Traquéia

A traquéia é tubo membranoso e cartilaginoso, que se estende da porção inferior da laringe, no nível da 6º vértebra cervical, até a borda superior da 5º vértebra torácica, onde se bifurca em dois brônquios, um para cada pulmão. A traquéia é quase cilíndrica, sendo um pouco achatada na porção posterior, mede aproximadamente 11cm na sentido longitudinal com um diâmetro aproximado de 2 a 2,5 cm, variando de acordo com o tamanho do indivíduo. Nas crianças a traquéia é menor, mais profunda e muito mais móvel que no adulto.

traqueia

Vias aéreas inferiores

A superfície anterior da traquéia é convexa e recoberta, no pescoço, pelo istmo da glândula tireóide e pelas veias tireoidianas inferiores. Os músculos esterno-tireóideo e esterno-hióideo, a fáscia cervical e as veias jugulares anteriores também se encontram anteriormente a traquéia. No tórax, está coberta pelo manúbrio do esterno, o Timo, o tronco venoso braquiocefálico, a crossa da aorta, o tronco braquiocefálico e a artéria carótida comum esquerda. A superfície posterior da traquéia está em intimo contato com a superfície anterior do esôfago em todo seu trajeto. A superfície lateral da traquéia tem relação no pescoço com as artérias carótidas comuns, com os lobos da glândula tireóide, as artérias tireoidianas inferiores e os nervos recorrentes. No tórax a traquéia está alojada no mediastino superior, e se relaciona lateralmente com pleura pulmonar e o nervo vago direito e tronco braquiocefálico, à direita; à esquerda ela toca o nervo laríngeo recorrente, a crossa da aorta e a artéria carótida comum esquerda e subclávia esquerda.

Traquéia - Vista anterior e posterior

Traquéia – Vista anterior e posterior

Se fosse feita uma secção transversa na traquéia, próxima a sua bifurcação, e olhássemos pelo seu interior, o septo que separa os dois brônquios seria visto mais a esquerda da linha média, e o brônquio direito parecendo ser mais a continuação direta da traquéia que o esquerdo, de modo que se um corpo estranho fosse aspirado naturalmente cairia no brônquio direito. Essa tendência é ainda mais forte pelo maior diâmetro deste brônquio. Isso explica o fato de que a maioria das aspirações acidentais acomete o brônquio fonte direito e a base pulmonar direita.

A traquéia e as porções extra-pulmonares dos brônquios são compostas por anéis de cartilagem hialina, tecido fibroso, uma membrana mucosa e glândulas secretoras.

O número exato de anéis cartilaginosos não existe, variando de acordo com o indivíduo em 16 ou 12 anéis, cada anel forma um arco que ocupa dois terços da circunferência da traquéia, estando abertos na porção posterior onde são unidos por um tecido fibroso e fibras musculares. Essas cartilagens estão dispostas horizontalmente uma sobre as outras, separados por intervalos curtos, sendo unidas por tecido fibroso. Medem 4mm em extensão em 1mm de espessura. Sua superfície externa é plana e lisa, sendo mais espessa em sua porção medial e fica mais delgada a medida que se afasta da linha média. São bastante elásticas, mas ao longo da vida sofrem processo de ossificação e se tornam mais rígidas.

No brônquio direito as cartilagens variam em numero de 6 a 8; no esquerdo de 9 a 12 anéis. São menores e mais estreitas do que os anéis traqueais, mas possuem o mesmo formato e arranjo.

A traquéia possui dois anéis, o primeiro e o último, bem peculiares, com características distintas dos demais. O primeiro anel traqueal é mais largo de todos, está conectado a cartilagem cricóide pelo ligamento cricotireóideo. O último anel traqueal é mais espesso e largo na linha média, em conseqüência de sua borda inferior se prolongar em um processo em formato triangular, que se curva para baixo e atrás dos dois brônquios. Acaba de cada lado com um anel imperfeito, o qual se aproxima do inicio dos brônquios.

As cartilagens traqueais são unidas por uma membrana fibrosa, que consiste de duas camadas; uma espessa que passa pela superfície externa de cada anel, e outra que passa pela superfície interna de cada anel. Na borda superior e inferior de cada anel essas membranas se unem e formam uma única membrana, que conectam e fixam os anéis.

Corte axial da traquéia. Observe sua intima relação com o esôfago.

Corte axial da traquéia. Observe sua intima relação com o esôfago.

O tecido muscular da traquéia consiste é composto de duas camadas de músculo liso, com fibras longitudinais e transversas. As fibras longitudinais formam a camada externa, e são finas e escassas. As fibras transversas (m. traqueal) formam a camada interna.

A membrana mucosa é continua a mucosa da laringe e é composta por tecido areolar e linfóide. Apresenta uma membrana basal bem demarcada que suporta um epitélio estratificado com a camada mais superficial constituída de células colunares e ciliadas. A camada sub-mucosa é composta por uma rede de tecido conectivo frouxo que abriga nervos, vasos sanguíneos e glândulas produtoras de muco.