Músculos do Tórax

 

 

O tórax é a porção mais superior do tronco. Possui um formato cônico com o vértice superior e base inferior. O limite superior do tórax se faz na abertura superior do tórax por onde da continuidade ao pescoço. Seu limite inferior é dado pelo diafragma, que o separa a cavidade torácica da abdominal e belo rebordo costal da caixa torácica. Seu arcabouço, que forma seu limite externo, pode ser dividido em caixa torácica e parede torácica. A caixa torácica é constituída pelas vértebras torácicas, costelas, cartilagens costais, esterno e músculos intercostais. A parede torácica é formada por todos os tecidos de revestimento e músculos dessa região.

 

Músculo Peitoral Maior

É um músculo espesso, triangular e plano que recobre a região ântero-superior do tórax. Possui origem ampla e inserção única no úmero, adotando assim uma forma de leque.

Origem: Clavícula, manúbrio e corpo do externo; cartilagens costais da 2ª a 6ª e bainha do m. reto abdominal

Inserção: Crista do tubérculo maior do úmero

Inervação: Nervos peitorais mediais e laterais

Ação: Rotação medial, flexão e adução do braço

O m. peitoral maior juntamente com o m. deltóide e a clavícula forma o trígono deltoclavipeitoral.

 

Trígono deltoclavipeitoral

Também conhecido como fosseta de Morenhien, é um espaço com forma de triangulo com a base na clavícula. Na camada mais superficial deste trígono encontramos a veia cefálica e mais profundamente o ramo acromial da artéria acrômico-torácica.

 

 

 

 

 

Músculo Peitoral Menor

É um músculo delgado, plano e triangular que está recoberto pelo m. peitoral maior.

Origem: 2ª a 5ª costelas Inserção: Processo coracóide da escápula

Inervação: Nervos peitorais mediais e laterais

Ação: Anteversão do membro superior e auxilia na inspiração forçada

 

 

Músculos do tórax e do abdome, camada superficial - vista anterior.

 

 

Músculos do tórax após a remoção do M. peitoral maior e peitoral menor esquerdo - vista anterior.

 

 

Músculo Subclávio

É um músculo estreito e cilíndrico. Está situado entre a clavícula e a 1º costela.

Origem: 1ªcostela.

Inserção: Extremidade acromial da clavícula

Inervação: Nervo subclávio

Ação: Estabiliza e abaixa a clavícula.

 

Músculos Intercostais Externos

São músculos curtos, planos, delgados e bastante tendinosos.

Origem: Borda inferior do lábio externo da 1ª a 12ª costela

Inserção: Borda superior da costela subjacente

Inervação: Ramos intercostais anteriores de T1 a T11

Ação: Ajuda na inspiração elevando as costelas

 

 

Caixa torácica, parte anterior - visão posterior.

 

 

 

 

 

Caixa torácica, parte posterior - visão anterior.

 

 

Músculos Intercostais Internos

Também são curtos, planos e delgados. Suas fibras cruzam posteriormente e no sentindo contrário, de forma perpendicular ao músculo intercostal externo, formando um “X”.

Origem: Borda inferior do lábio interno da 1ª até 11 ª costela.

Inserção: Borda superior da costela subjacente

Inervação: Ramos intercostais anteriores de T1 a T11

Ação: Ajuda na expiração abaixando as costelas

 

Músculo Subcostal

É um músculo muito variável, de difícil visualização. Tem formato triangular e é bastante delgado.

Origem: Face interna da 4ª até 11ªcostelas

Inserção: Face interna da costela subjacente

Inervação: Nervos intercostais anteriores de T4 a T11

Ação: Revestem a parede torácica e auxiliam na expiração

 

Músculo Transverso do Tórax

É plano, bastante fino e está situado na face posterior da parede torácica anterior.

Origem: Face interna do externo

Inserção: Face interna da 3ª até 6ª costelas (cartilagens costais)

Inervação: Nervos intercostais anteriores de T3 a T5

Ação: Abaixa as cartilagens costais

 

Oco Axilar

Pode ser chamado também de fossa axilar. Mas deve ser considerada mais do que a fossa externamente visível e sim um compartimento com forma de pirâmide, preenchido com tecido adiposo, vasos, nervos e linfonodos, localizado entre o membro superior e o tórax. Está limitado anteriormente pelo m. peitoral maior, formando a parede anterior da pirâmide, posteriormente pelo m. grande dorsal, que forma a parede posterior da pirâmide. A parede medial ou torácica é formada pela parede do tórax e é revestida pelo m. serrátil anterior, a parede lateral é limitada pelo úmero e pelo m. coracobraquial. O ápice do oco axilar é formado pela clavícula, margem superior da escapula e pela margem externa da 1º costela. É por esse espaço delimitado por esses três ossos que os elementos do pescoço ganham o membro superior.