Músculos do Pescoço

A região cervical pode ser divida para o estudo anatômico em pescoço e nuca. A nuca é a parte posterior da região cervical, estende desde a cabeça ate o dorso, confluindo com esse pelo músculo trapézio, será estudada juntamente com os músculos do dorso. Para estudarmos o pescoço podemos dividi-lo em duas regiões ântero-laterais, uma esquerda e outra direita, traçando uma linha mediana imaginaria sobre a linha média na face anterior do pescoço. São nessas faces ântero-laterais onde encontramos as principais estruturas do pescoço, estando a traquéia, as cartilagens laríngeas e o esôfago situados na linha média, no encontro dos limites anteriores das faces ântero-laterais.

A face ântero-lateral pode ser dividida em outras duas regiões, a região anterior do pescoço e a região posterior do pescoço, sendo o m. esternocleidomastóideo o divisor. Observe que a região anterior tem formato triangular, podemos chamá-la de trígono anterior do pescoço, o mesmo também acontece com a região posterior, sendo chamada de trígono posterior. A divisão do pescoço em regiões e trígonos é de importância anatômica para melhor compreensão, localização, identificação e nomeação das inúmeras estruturas que nele estão contidas.


Trígono Anterior do Pescoço

Ele é delimitado pela margem anterior do m. esternocleidomastóideo, pela margem inferior da mandíbula e pela linha mediana anterior. Encontramos nesse trígono o osso hióide, ele divide este espaço em duas outras regiões, aregião supra-hióidea e região infra-hióidea.

Região supra-hióidea

Limitada anteriormente pelo pela margem anterior do m esternocleidomastóideo, medialmente pela linha mediana anterior, superiormente pela margem inferior da mandíbula e inferiormente pelo osso hióideo. Seu assoalho é formado pelo m. milo-hióideo. Podemos dividir a região supra-hióidea em três trígonos, trígono submandibular,trígono digástrico e trígono carotídeo superior.

Trígono Submandibular

É um trígono muito pequeno localizado na linha mediana , delimitado inferiormente pelo osso hióideo que forma a base do triangulo e como limites laterais temos os ventres anteriores de ambos os m. digástricos que formam o vértice do trígono em suas inserções no mento.

Trígono Digástrico

É também um trígono pequeno em numero de dois, um de cada lado, limitados pelos músculos digastricos. O limite superior se faz pela margem inferior da mandíbula que forma a base do triangulo e como limites laterais temos os ventres anteriores e posteriores do m. digástrico que forma o vértice do triangulo com seu tendão intermédio. Seu assoalho é formado pelo m. milo-hióideo. É nesse trígono que encontramos a glândula salivar submandibular.

Trígono Carotídeo Superior

Neste trígono encontramos a bifurcação da artéria carótida comum e a veia jugular interna. Seu limite superior e medial se faz pelo ventre posterior do m. digástrico, seu limite inferior pelo osso hióideo e pela linha imaginaria que se prolonga até o m. esternocleidomastóideo, que faz o limite lateral do trígono.

Região infra-hióidea

É delimitada lateralmente pela margem anterior do m. esternocleidomastóideo, medialmente pela linha mediana anterior e superiormente pelo osso hióideo que forma a base do triangulo. Estende-se em profundidade até a laringe e parte cervical da traquéia. Podemos dividir esta região em dois trígonos, o trígono muscular e o trígono carotídeo inferior.

Trígono Muscular

Também conhecido como trígono omotraqueal, é limitado pelo m. omo-hióideo, margem anterior do m. esternocleidomastóideo e pela linha mediana anterior.

Trígono Carotídeo Inferior

Está limitado superiormente pelo osso hióideo e por uma linha imaginaria que se prolonga do hióide até a margem anterior do m. esternocleidomastóideo, medialmente pelo m. omo-hióideo e lateralmente pela margem anterior do m. esternocleidomastóideo. Nele encontramos as artérias carótida comum, artéria tireóidea superior, artéria laríngea superior, veia jugular interna, nervo vago (X par craniano) e alça cervical do plexo braquial.


Trígono Posterior do Pescoço

É um triangulo formado pela margem posterior do m. esternocleidomastóideo, margem lateral do m. trapézio e como base do triangulo temos a clavícula. Podemos subdividir este trígono, através do m. omo-hióideo, em outros dois, o trígono occipital e o trígono omoclavicular.

Trígono Occipital

Pode também ser chamado de trígono supra-omo-hióideo ou supraclavicular maior. É delimitado anteriormente pela margem posterior do m. esternocleidomastóideo, posteriormente pela margem lateral do m. trapézio e inferiormente pelo m. omo-hióideo. Neste trígono encontramos diversos nervos importantes como demonstrado na figura.

Trígono Omoclavicular

Tem como limite superior o m.omo-hióideo, inferior a clavícula e medial a margem posterior do m. esternocleidomastóideo. Identificamos contidos nesse trígono a artéria subclávia, o plexo braquial e a porção mais distal da veia jugular externa

Músculos do pescoço, camada superficial - vista lateral

Músculos do pescoço, camada superficial – vista lateral

5.3 Pescoco2

Músculos do pescoço após remoção do músculo platisma – vista lateral

5.3 Pescoco3

Músculos do pescoço após remoção do M. esternocleidomastóideo – vista lateral

5.3 Pescoco4

Músculos do pescoço – vista anterior com M. esternocleidomastóideo direito removido.

5.3 Pescoco5

Músculos pré-vertebrais, após remoção das vísceras do pescoço – vista anterior


Músculos Superficiais do Pescoço

Músculo Platisma

É um músculo dérmico muito extenso e delgado que possui forma quadrangular. Recobre a região antero-lateral do pescoço e a parte inferior da face. Estende-se do tórax até a mandíbula e esta situado imediatamente abaixo da pele .

Origem: Base da mandíbula, fáscia parotídea

Inserção: Pele por baixo da clavícula, fáscia peitoral

Inervação: Nervo facial (VII)

Ação: Estica a pele do pescoço


Músculos Laterais do Pescoço

Músculo Esternocleidomastóideo

É um músculo cilíndrico e robusto que se estende obliquamente pela face ântero-lateral do pescoço. É dotado de duas porções, uma esternal e outra clavicular. A porção esternal tem características tendíneas e a porção clavicular é mais achatada, com características aponeuróticas.

Origem: Cabeça esternal – face ventral do esterno; Cabeça clavicular – terço medial da clavícula

Inserção: Processo mastóide do osso temporal e metade lateral da linha nucal superior

Inervação: Nervo Acessório (XI) e plexo cervical (C2 e C3)

Ação: Fixo na extremidade superior – Ação auxiliar inspiração; Contração Unilateral – Inclinação lateral e rotação com a face virando para o lado oposto; Contração Bilateral – Flexão da cabeça


Músculos Escalenos

Músculo Escaleno Anterior

É um músculo quadrangular situado profundamente na face lateral do pescoço, em baixo do músculo esternocleidomastóideo.

Origem: Tubérculos anteriores dos processos transversos de C3 a C6

Inserção: Face superior da 1ª costela (tubérculo escaleno anterior)

Inervação: Ramos diretos dos plexos cervical e braquial

Ação: Eleva a 1ª costela (inspiração) e Flexão lateral da coluna vertebral cervical


Músculo Escaleno Médio

É mais triangular que o m. escaleno anterior e é o mais longo dos escalenos.

Origem: Tubérculos anteriores dos processos transversos de todas as vértebras cervicais

Inserção: Face superior da 1ª costela (podendo ser na 2ª costela)

Inervação: Ramos diretos dos plexos cervical e braquial

Ação: Eleva a costela (inspiração) Flexão lateral da coluna vertebral cervical


Músculo Escaleno Posterior

É o menor e mais profundo dos escalenos. Tem forma aplanada. Em algumas pessoas suas fibras podem se fundir com as fibras do m. escaleno médio.

Origem: Tubérculos posteriores dos processos transversos de C5 e C6

Inserção: Borda superior da 2ª costela

Inervação: Ramos diretos dos plexos cervical e braquial

Ação: Eleva a costela (inspiração) Flexão lateral da coluna vertebral cervical


Músculos Supra-hióideos

Músculo Digástrico

Esse músculo possui dois ventres que estão ligados por um tendão intermediário que é preso ao osso hióide.

Origem: Ventre Posterior – incisura mastóidea do temporal I

nserção: Ventre Anterior – fossa digástrica da mandíbula

Inervação: Ventre Posterior – Nervo Facial (VII) Ventre Anterior – Nervo Mandibular (V/3)

Ação: Eleva o osso hióide e baixa a mandíbula


Músculo Estilo-hióideo

É fusiforme e delgado, corre paralelo ao ventre posterior do músculo digástrico em direção ao osso hióideo.

Origem: Processo estilóide do temporal

Inserção:Margem lateral do corpo do hióide I

nervação: Nervo Facial (VII)

Ação: Fixa o hióide e puxa-o dorso-cranialmnete na deglutição


Músculo Milo-hióideo

É plano e triangular. Forma o assoalho da boca.

Origem: Linha milo-hióidea da mandíbula

Inserção: Margem superior do osso hióide

Inervação: Nervo Milo-hióideo (Nervo mandibular [V/3])

Ação: Eleva o osso hióide, eleva a língua forçando-a para trás na deglutição


Músculo Gênio-hióideo

É um músculo plano situado na borda lateral do m. milo-hióideo.

Origem: Espinha mental da mandíbula

Inserção: Face anterior do osso hióide

Inervação: Nervo Hipoglosso (XII)

Ação: Traciona o osso hióide para frente e para cima, auxilia o M. milo-hióideo na deglutição


Músculos Infra-hióideos

Músculo Esterno-hióideo

É um músculo plano e delgado localizado na região anterior do pescoço .

Origem: Manúbrio do esterno e articulação esternoclavicular

Inserção: Corpo do hióide

Inervação: Alça Cervical (plexo cervical)

Ação: Abaixa e fixa o osso hióide, auxilia na deglutição


Músculo Esterno-tireóideo

Situado sob o músculo esterno-hióideo. Estende-se do manúbrio do esterno até a cartilagem tireóidea.

Origem: Face posterior do manúbrio do esterno e 1ª cartilagem costal

Inserção: Face externa da lâmina da cartilagem tireóidea da laringe

Inervação: Alça Cervical (plexo cervical)

Ação: Abaixa e fixa o osso hióide, auxilia na deglutição


Músculo Tíreo-hióideo

É um músculo pequeno e quadrilátero.

Origem: Face externa da lâmina da cartilagem tireóidea

Inserção: Terço lateral do corpo e raiz do corno do osso hióide

Inervação: Alça Cervical (plexo cervical)

Ação: Fixa o hióide, puxa-o para baixo bem como a laringe e auxilia a deglutição


Músculo Omo-hióideo

É um músculo plano, que possui dois ventres e um tendão intermediário. Localiza-se na região antero-lateral do pescoço.

Origem: Ventre Inferior – margem superior da escapula, entre o ângulo superior e a incisura da escapula

Inserção: Ventre Superior – margem caudal da face externa da região lateral do corpo do hióide

Inervação: Alça Cervical (plexo cervical)

Ação: Fixa o hióide, puxa-o para baixo bem como a laringe e auxilia a deglutição


Músculos Pré-vertebrais

Músculo Reto Anterior da Cabeça

É um músculo muito curto localizado anteriormente à articulação atlanto-occipital.

Origem: Processo transverso do atlas

Inserção: Parte basilar do occipital

Inervação: Ramos ventrais do plexo cervical

Ação: Fletem a coluna vertebral cervical, bem como a cabeça; unilateralmente inclinam e giram a cabeça para o mesmo lado


Músculo Longo da Cabeça

É um músculo plano, largo superiormente e estreito em sua extremidade inferior. Está localizado anteriormente as primeiras cinco vértebras cervicais.

Origem: Tubérculos anteriores dos processos transversos de C3 até C6

Inserção: Face externa da parte basilar do occipital

Inervação: Ramos diretos do plexo cervical

Ação: Fletem a coluna vertebral cervical, bem como a cabeça; unilateralmente inclinam e giram a cabeça para o mesmo lado


Músculo Longo do Pescoço

É plano e com formato levemente triangular com larga máxima em sua porção média. Fica imediatamente em contato com a face anterior dos corpos das vértebras cervicais e primeiras torácicas, além disso, encontra-se recoberto pelo m. longo da cabeça e em sua porção superior.

Origem: Tendão do corpo da primeira vértebra torácica e ultimas cervicais, tubérculos anteriores dos proc. transversos das vértebras cervicais craniais

Inserção: Corpos das vértebras cervicais, tubérculo anterior do atlas e proc. transverso das vértebras cervicais mais caudais, principalmente C6.

Inervação: Ramos diretos dos plexos cervicais

Ação: Flete a coluna cervical e a cabaça, agindo unilateralmente inclina e gira a cabeça para o mesmo lado