Introdução à Miologia

5.1 Introducao1Miologia é a parte da anatomia que estuda os músculos. O músculo estriado esquelético é constituído de fibras musculares diferenciadas e voltado especificamente para a função motora. Os movimentos voluntários nas mais diversas partes do corpo são produzidos pela contração muscular. Para a contração muscular gerar movimento as fibras musculares precisam estar organizadas em instrumentos mecânicos eficientes, permitindo que a força de contração de cada fibra muscular atue de forma conjunta. E o músculo com toda essa força de contração necessita de mecanismos de inserção altamente resistentes para fixar-se nas estruturas que irão mover. Desta forma as fibras musculares serão reunidas em feixes e esses feixes musculares irão para formar a massa muscular.A camada de tecido conjuntivo responsável por essa organização é o epimísio.

Do epimísio saem septos delgados de tecido conjuntivo, o perimísio, que se dirige para o interior do músculo, separando o músculo em feixes. Cada feixe muscular possui inúmeras fibras musculares que são envolvidas e organizadas pelo endomísio.

Envolvendo cada grupo muscular encontramos as fáscias musculares. São tecidos conjuntivos fibrosos que revestem os compartimentos musculares ou outros compartimentos do corpo. Elas formam uma bainha elástica que permite que as estruturas fiquem compartimentadas e que os grupos musculares deslizem suavemente sobre si. Em determinadas regiões as fascias sofrem um espessamento e passam a servir de estruturas de inserção muscular. Um exemplo é a fáscia lata que é inserção do músculo tensor da fáscia lata.

5.1 Introducao2 O músculo possui estruturas especializadas na inserção muscular, são os tendões e as aponeuroses. Os tendões são fitas ou cordas de tecido conjuntivo fibroso bastante robusto e resistente, praticamente inelásticos, de cor branca brilhosa. Quando um tendão desliza diretamente sobre o periósteo ele se encontra recoberto por uma estrutura em forma de bolsa, mais macia e bastante lubrificada, que permite que ele se mova com pouco atrito, essas estruturas em forma de bolsa são as bainhas tendíneas. A aponeurose é uma estrutura laminar e também é composta por tecido fibroso muito resistente, sua coloração é bastante brilhosa. A aponeurose permite uma inserção muscular bastante ampla, exemplo a aponeurose toracolombar.

Os músculos correspondem por aproximadamente 40% do peso corporal total de um homem magro e variam amplamente de tamanho e forma. Existem também dois outros tipos de músculos: músculo estriado cardíaco e músculo liso, sendo estes objetos de estudo em um capítulo mais apropriado dentro da anatomia.


5.1 Introducao3

Classificação quanto as articulações:

Monoarticulares – quando passam somente por uma articulação. Ex: músculo braquial.

Poliarticulares – quando passam por mais de uma articulação. Ex: músculo reto femoral.