Aorta

A aorta se estende desde a base do coração (ventrículo esquerdo) até o nível da quarta vértebra lombar onde  se divide em artéria ilíaca esquerda e direita. Ela é dividida em: Porção Ascendente, Crossa (ou cajado), Porção Descendente; essa última subdividida em porção torácica e porção abdominal.

No seu trajeto princípio a aorta se dirige obliquamente para cima, anteriormente e à esquerda num seguimento de aproximadamente 5cm. Depois, inclina-se ao nível da 3ª vértebra torácica, formando um cajado. Após dar o último ramo da crossa (artéria subclávia esquerda) ela inicia um trajeto descendente em intimo contato com a coluna vertebral, mais à esquerda, atravessa o diafragma através do hiato aórtico, e termina ao nível da quarta vértebra lombar.

Seu formato é cilíndrico em quase todo seu trajeto. Porém, logo em sua origem ela possui três dilatações que estão relacionadas com folhetos semilunares da valva aórtica cada e com os seios aórticos ou seios de Valsalva. É nos seios onde encontram-se os primeiros ramos da aorta, as artérias coronárias.

Aorta

Aorta em todo sua extensão


Arco da Aorta

O arco da aorta continua a partir da parte ascendente da aorta. Sua origem, ligeiramente à direita, está no nível da borda superior da segunda articulação esternocostal direita.

Crossa da aorta

Crossa da aorta.

O arco primeiro ascende diagonalmente para trás e para a esquerda por sobre a superfície anterior da traqueia, em seguida por trás através de seu lado esquerdo e finalmente desce à esquerda do corpo da quarta vértebra torácica, continuando como a parte torácica da parte descendente da aorta. Ele termina ao nível da extremidade esternal da segunda cartilagem costal esquerda. Deste modo, o arco da aorta se encontra totalmente no mediastino superior. Ele se curva ao redor do hilo do pulmão esquerdo, e se estende para cima ao nível médio do manúbrio do esterno. A sombra do arco é facilmente identificada em radiografias do tórax e seu perfil esquerdo é, às vezes, denominado de “nó aórtico”.

O arco pode também ser visível em vistas oblíquas anteriores esquerda envolvendo um espaço pálido, a “janela aórtica”, na qual sombras do tronco pulmonar e de seu ramo esquerdo podem ser discernidas. Seu diâmetro na origem é o mesmo que na parte ascendente da aorta, 28 mm, mas é reduzido para 20 mm ao final, após a emissão de seus grandes ramos colaterais. Na borda com a parte torácica da aorta, um pequeno estreitamento (istmo aórtico), seguido por uma dilatação, pode ser reconhecido. Na vida fetal, o istmo se encontra entre a origem da artéria subclávia esquerda e a abertura do ducto arterial.

coracao draw

Coração e os Grandes Vasos da Base – Vista anteiror

Relações:  Anteriormente e à esquerda do arco da aorta está a pleura mediastinal esquerda. Abaixo da pleura, ele é cruzado em ordem anteroposterior pelas seguintes estruturas: nervo frênico esquerdo, ramo cardíaco cervical inferior esquerdo do nervo vago, ramo cardíaco cervical superior esquerdo do tronco simpático e do nervo vago esquerdo. À medida que o nervo vago esquerdo  cruza o arco, seu ramo laríngeo recorrente se engancha abaixo do vaso à esquerda e atrás do ligamento arterial (sob o ponto de vista do desenvolvimento, caudalmente a este ligamento), e em seguida ascende à direita do arco. A veia intercostal superior esquerda ascende obliquamente à frente do arco, superficialmente ao nervo vago esquerdo, abaixo do nervo frênico esquerdo.

O pulmão e a pleura esquerdos separam todas estas estruturas da parede torácica. Posteriormente e à direita encontram-se a traqueia e o plexo cardíaco profundo, o nervo laríngeo recorrente esquerdo, o esôfago, o ducto torácico e a coluna vertebral. Acima, o tronco braquiocefálico, as artérias carótida comum esquerda e subclávia esquerda surgem a partir de sua convexidade, e são cruzadas anteriormente próximo às suas origens pela veia braquiocefálica esquerda. Abaixo estão a bifurcação pulmonar, o brônquio principal esquerdo, o ligamento arterial, o plexo cardíaco superficial e o nervo laríngeo recorrente esquerdo. Mais bem visualizada pelo lado esquerdo, a concavidade do arco da aorta é o limite curvo superior através do qual as estruturas ganham acesso ou saem do hilo do pulmão esquerdo. Variações do arco e de seus ramos.

O ápice do arco está normalmente a 2,5 cm abaixo da borda superior do esterno, mas pode divergir desta. No bebê, ele está mais próximo à borda superior do esterno; o mesmo é frequente no caso da idade avançada, por causa da dilatação do vaso. Às vezes, a aorta se curva por sobre o hilo do pulmão direito e desce à direita da coluna vertebral. Isto é usualmente acompanhado pela transposição das vísceras torácicas e abdominais. Menos frequentemente, após se arquear sobre o hilo direito, ela passa atrás do esôfago para assumir sua posição normal (isto não é acompanhado pela transposição visceral).

Os Primeiros Ramos da Aórta

1º Ramo: Arterias coranárias

2º Ramo: Tronco braquiocefálico direito

3º Ramo: Artéria carótida esquerda

4º Ramo: Artéria subclávia esquerda

aorta

Desenho esquemático da Aorta e seus ramos.


Porção Descendente da Aorta

A parte descendente da aorta tem tipicamente 5 cm de comprimento e se inicia na base do ventrículo esquerdo, ao nível da borda inferior da terceira cartilagem costal esquerda; ela ascende obliquamente, curvando-se para frente e para a direita, atrás da metade esquerda do esterno, até o nível da borda superior da segunda cartilagem costal esquerda.

Em sua origem, proximal ao anel da aorta, o perfil transversal é maior e não é circular por causa de três saliências hemisféricas para fora (seios da aorta), uma posterior (não coronária), uma esquerda e uma direita, as quais correspondem às três válvulas da valva da aorta (veja anteriormente). Distalmente ao anel da aorta, existem três seios da aorta, abaixo dos quais o calibre do vaso é ligeiramente aumentado por uma saliência de sua parede direita. Este bulbo aórtico dá ao vaso um corte transversal oval.

Relações: Superiormente, ela está separada do esterno pelo pericárdio, pela pleura direita, pela margem anterior do pulmão direito, por tecido conjuntivo frouxo e pelos restos do timo. Posteriormente encontram-se o átrio esquerdo, a artéria pulmonar direita e o brônquio principal direito. Lateralmente à direita estão a veia cava superior e o átrio direito e, em um nível mais alto, o tronco pulmonar. Pelo menos duas estruturas, os corpos aorticopulmonares (reminiscentes dos quimiorreceptores e barorreceptores arteriais caróticos), encontram-se entre a parte ascendente da aorta e o tronco pulmonar. O corpo aorticopulmonar inferior encontra-se próximo ao coração e anterior à aorta, e o corpo aorticopulmonar médio encontra-se próximo ao lado direito da parte ascendente da aorta.