2º Semana do Desenvolvimento

Dividimos a segunda semana do desenvolvimento em:

1) Formação da Cavidade Amniótica

2) Formação do Saco Vitelino Primitivo

3) Formação do Disco Embrionário Bilaminar (epiblasto, hipoblasto)

4) Conclusão da Implantação

5) Instalação da Circulação Útero-placentária Primitiva

6) Formação do Saco Coriônico

7) Formação da Placa Precordal


Formação da Cavidade Amniótica

Ao fim de 9 dias após a fecundação, com a implantação do blastocisto no endométrio surge um espaço no embrioblasto, entre células do epiblasto, chamada de cavidade amniótica (fig. 3). O âmnio é formado com as células que se separaram do epiblasto.

2sem1


Formação do Saco Vitelino Primitivo

Do hipoblasto origina-se uma camada de células denominadas membrana de Heuser (fig.4) que revestirá a cavidade interna do blastocisto que então passará a se chamar cavidade vitelina primitiva (fig. 3 e 4). Entre a cavidade e o citotrofoblasto surge uma camada de material acelular, o retículo extra-embrionário (ou mesoderma extra-embrionário).


 Formação do Disco Embrionário Bilaminar

O epiblasto formando o soalho da cavidade amniótica e o hipoblasto formando o teto do saco vitelino primitivo (cavidade exocelômica). O hipoblasto é contínuo a uma membrana exocelômica, que reveste o saco vitelino primitivo (fig. 4). O disco embrionário será responsável pela formação dos tecidos e órgãos do embrião (fig. 3).

2sem2


Conclusão da Implantação

   O sinciciotrofoblasto invade o tecido endometrial determina uma erosão de vasos e glândulas, formando espaços lacunares contendo sangue materno e secreções endometriais, que nutre o embrião, inicialmente por difusão. Estes espaços são a base do espaço interviloso. As células endometriais sofrem apoptose, facilitando a implantação. As células do tecido conjuntivo acumulam glicogênio e lipídios. As células deciduais (são células do endométrio que sofreram modificação para implantação do blastocisto) se degeneram na região de penetração e servem como nutrientes para o embrião. E ao final de 9 dias a implantação do blastocisto está concluída (fig. 3).


Instalação da Circulação Útero-placentária Primitiva

Os primeiros vasos sanguíneos aparecem no mesoderma que reveste o saco vitelino (fig. 5). Aí se formam pequenos acúmulos de células, as ilhotas de Wolff, que se diferenciam em células endoteliais. As células situadas mais ao interior tornam-se livres e diferenciam-se em células sanguíneas primitivas.

2sem3


Formação do Saco Coriônico

Por volta do 12º dia surgem células que revestem o retículo extra-embrionário (mesoderma extra-embrionário) que passarão a formar cavidades preenchidas por fluido e que posteriormente serão unidas formando a cavidade coriônica (fig. 6).

2sem4

Na medida em que a cavidade coriônica se expande ocorre a separação do âmnio e do citotrofoblasto. Na vesícula vitelínica ocorre a proliferação do hipoblasto seguida de contração de parte da cavidade, formando vesículas exocelômicas que se destacam e são degeneradas. A porção da cavidade remanescente denomina-se agora cavidade vitelina definitiva (fig. 7).

2sem5


Formação da Placa Precordal

A placa precordal é o primórdio da membrana bucofaríngea, localizada no local onde surgirá a boca.